sábado, 12 de dezembro de 2009

Como a questão da surdez tem transitado sobre minha vida.

Pensar acerca da surdez hoje é pra mim um grande avanço. Este, no sentido de que há um tempo atrás a surdez- os surdos não eram vistos como sujeitos, mas como invisíveis.

Ao discutir as questões sobre a surdez minha forma de pensar modificou- se bastante. O que antes encarava como “natural” e não compreendia nas discussões ( em sala de aula, nas conversas informais com colegas, professores, palestras...etc) passei a entender( sei que é só o começo!).

Conceitos como: identidade surda, cultura, sujeito surdo, comunidade linguística, oralismo, bilinguismo- e muitos outros, começaram a fazer parte da minha vida e muito contribuíram para que minha visão seja cada vez mais no sentido de analisar com criticidade e não de forma ingênua a surdez.

Aprendi alguns sinais em libras, sei que é só o começo, mas é essencial saber mesmo que seja um pouco, pois nós é que precisamos nos preparar para aprender a língua de sinais.

Enfim , me considero privilegiada por fazer, estar inserida neste contexto histórico, onde a surdez está começando a ser discutida com embasamento teórico e formal. Sei que isso é recente mas faz toda a diferença!

Carol Pontual
5º período- Pedagogia UFES

Nenhum comentário:

Postar um comentário