sábado, 12 de dezembro de 2009

O movimento do Saber

A aquisição dos saberes da matéria Fundamentos da Língua Brasileira de Sinais afetou positivamente minha vida, pois possibilitou a desmistificação do surdo e da surdez. É verdade que a maneira com a qual os surdos se comunicam é diferente. Contudo, pude perceber ao longo do caminho da aprendizagem, que a questão não está na valorização ou desvalorização destes mas apenas no ato de reconhecê-los como sujeitos, alguém que produz cultura, que tem uma história e uma forma diferente de ser e estar no mundo.

Ao realizar um trabalho de pesquisa na escola ABL pude compreender melhor o significado da palavra experiência. De perto, foi possível entender como a comunidade surda é unida e envolvente. Logo no início, fui recebida com calorosos olhares. Na sala de aula, aprendi alguns sinais que me propiciaram iniciar uma simples conversa. Com o decorrer dos dias, ganhei um sinal que representava meu nome. Dessa forma, consegui saber me posicionar diante de situações semelhantes.

Isto posto, desafios e problematizações estão e ainda estarão por vim. A língua e os profissionais da área estão ganhando e ocupando um lugar próprio. Estamos passando por um momento importante na história da educação dos surdos e eu fico feliz por estar participando dele.

Danielle Barreto Patrocinio
5º período- Pedagogia UFES

Nenhum comentário:

Postar um comentário